Especialista explica os principais desafios de gestão e dá dicas prosperar no mundo dos negócios

 

Março é o mês dedicado às mulheres. Hoje, a maioria delas são multitarefas, se dividindo entre a casa, trabalho, filhos e outros afazeres. Segundo o Sebrae, as mulheres são donas de pelo menos 34% das empresas brasileiras. Enquanto isso, a entidade também aponta que elas são responsáveis pela abertura de mais de 49% dos novos empreendimentos no Brasil. Porém, mais da metade desses negócios fecham antes dos 2 anos de existência.

 

Um dos principais motivos para tal índice está nos erros de gestão. Segundo a consultora Valéria Trindade, alguns erros ainda comuns são os principais responsáveis. “Os dados apontam que muitas mulheres entram nesse meio por necessidade e acabam sem conhecimento sobre questões básicas, como planejamento, finanças e etc. Isso acaba atrapalhando o andamento da empresa já nos primeiros dias e vai se agravando com o tempo”, comenta.

 

Como ter sucesso?

 

Por isso, o principal, antes de começar o próprio negócio, é pensar nesses pontos. “Sabemos que quando uma empresa começa por necessidade é difícil pensar ou ter tempo para os mínimos detalhes. Porém, é necessário lembrar que eles são responsáveis pelo sucesso no futuro e no presente. Então, o recomendado é pesquisar bastante. Caso não tenha verba para aprender diretamente com um profissional, é possível encontrar muita coisa online, cursos gratuitos, pessoas em grupos que trocam experiência e etc. Tudo isso é válido e pode fazer toda a diferença. O importante é sempre ir se atualizando com o que tiver à disposição e focar muito na parte de planejamento e financeiro do seu negócio”, recomenda.

 

Além disso,  alguns pontos  não podem faltar ao começar o próprio negócio. “Pense sempre naquilo que você tem mais afinidade, assim será mais fácil colocar tudo em ordem. É importante também saber montar estratégias, colocá-las em prática, gerir corretamente e estar preparado para eventuais imprevistos, como momentos de instabilidade econômica. E, por último, mas não menos importante: saiba administrar separadamente sua vida pessoal e profissional. Evite levar trabalho para casa ou, caso o seu local de trabalho também seja sua residência, separe um espaço adequado e saiba se desligar. Afinal, o estresse e excesso de funções também podem prejudicar muito o andamento do trabalho”, aconselha a especialista.

 

Fonte: Valéria Trindade, consultora empresarial e especialista em gestão de processos. (@valeriatrindadeconsultoria).

Foto: Divulgação


comentários